SUSTENTABILIDADE LEGAL

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Carro

Encerrando uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta mostrou como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra. 

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

  • No final desse post seguem os links para as demais reportagens publicadas sobre o assunto.  

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Carro

carro_ecologico

  • Ande menos de carro e mais de carona, ônibus, metrô, bicicleta ou mesmo a pé!
  •  Compartilhe o carro com outras pessoas e coopere na redução da emissão de gases de efeito estufa.
  •  Esteja atento à manutenção do seu carro. Motores mal regulados consomem mais combustível e produzem mais dióxido de carbono.
  •  Se for possível, dê preferência a combustíveis alternativos, como álcool, gás ou biodiesel.
  • Tenha sempre uma sacolinha de lixo dentro do seu carro.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Energia

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Papel

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Lixo

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Atitude 

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Casa

SIGNATURE

 

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Casa

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Casa

casa_ecologica

  •   Quando optar por um imóvel, observe a seguinte dica: os ambientes voltados para o norte são mais frios no verão e mais quentes no inverno. Instale-se de maneira a aproveitar melhor esses ambientes e economizar em ar-condicionado e calefação.
  •  O lado sul das habitações recebe a maior parte dos ventos frios, por isso devem ser previstas formas de proteção como muros, vegetação e poucas aberturas para o exterior. Essas medidas diminuem a necessidade de aquecimento artificial.
  •  Lâmpadas de baixo consumo podem custar mais caro na hora da compra, mas representam mais economia e durabilidade no médio e longo prazo. Ao definir a iluminação das peças, procure direcionar e localizar as lâmpadas onde elas são realmente necessárias.
  •  Sistemas de reuso da água e de coleta de água da chuva são um diferencial interessante na hora de decidir por um imóvel. Caso vá reformar a sua casa, pense nisso também.
  • Prefira as cores claras para a pintura interna de seu imóvel, pois isso reduz a necessidade de iluminação artificial.
  • As cores escolhidas para a fachada e para a cobertura dos imóveis influenciam diretamente a absorção do calor. Para exemplificar, uma fachada de cor clara – branca, areia, gelo – pode absorver 25% do calor do sol, enquanto uma fachada escura pode absorver até 90%.
  • Se você possui espaço, plante árvores frutíferas. Além de proporcionar sombra e alimento, elas contribuem com a limpeza do ar.
  • Revise as instalações elétricas do seu imóvel: fios desencapados ou mal isolados podem causar fuga de energia e, conseqüentemente, desperdício e despesa desnecessária.
  • A iluminação deve ser adequada para cada ambiente, considerando seu tamanho e sua funcionalidade

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Energia

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Papel

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Lixo

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Atitude 

SIGNATURE

  Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Atitude

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Atitude

Atitude1

  •  Você já fez alguma coisa pela preservação do planeta hoje? Mexa-se, ainda é tempo!
  •  Ao utilizar produtos de material reciclado, você contribui com a preservação do planeta evitando a extração de mais recursos naturais.
  •  Você sabe qual e o impacto do seu estilo de vida no planeta? O site www.myfootprint.org poderá ajudá-lo nessa descoberta. Calculando a sua “pegada ecológica” você saberá o quanto está contribuindo ou não para a sustentabilidade do mundo e quantos planetas Terra são necessários para sustentar a sua rotina.
  •  Ao consumir, prestigie as empresas que adotam atitudes sustentáveis. Isso funciona como um incentivo para que mais e mais empresas comecem a se engajar na preservação do planeta!
  •  Pense nos seus fornecedores: escolha e contrate aqueles que se responsabilizam por todo o ciclo do material que fornecem, ou seja, produção, transporte, uso, descarte e reciclagem.
  •  Envolva-se: apóie e participe de ações pela preservação dos recursos naturais do planeta!
  •  O site www.iniciativaverde.org.br disponibiliza uma calculadora de CO2 para que você possa calcular a sua emissão anual de gases de Efeito Estufa e a quantidade de árvores que você deverá plantar para neutralizar essa emissão.
  •  Disseminar os conceitos de sustentabilidade pode multiplicar suas atitudes em prol do planeta! Eduque as crianças, conscientize sua família, seus amigos e colegas. Logo, seremos muitos a contribuir com a preservação e o bom uso dos recursos!
  • Aproveite os meses do horário de verão para fazer mais atividades ao ar livre e desfrutar da luz natural, além da economia de energia, sua saúde agradece!
  • Você é consumidor! Tem o direito e o dever de exigir mudanças de atitude e posicionamento dos produtores e das marcas.
  • Utilize mais papéis e outros produtos reciclados. Essa atitude diminui a necessidade de extração de recursos naturais.
  • Ao produzir materiais institucionais ou brindes, pense nos produtos com o foco na sustentabilidade: produza algo que tenha várias utilidades, como, por exemplo, um marcador de páginas que pode ser usado para divulgar uma nova campanha ou evento, um calendário que pode trazer os valores da empresa, blocos com papel reciclado, entre outros.
  • Produtos certificados representam uma compra consciente. Os mercados ilegais são baseados em práticas como o contrabando, o desmatamento, a exploração de mão-de-obra, trabalho infantil ou escravo entre outras.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Energia

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Papel

 Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Lixo

SIGNATURE

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Lixo

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Lixo

lixo

  • Converse com seus vizinhos e entre em contato com uma cooperativa de catadores. Combine um dia da semana para que a cooperativa colete os materiais recicláveis que vocês armazenaram.
  • Não use a privada como lixo.
  • Muitos litros de água são gastos desnecessariamente para descartar resíduos sólidos como papel higiênico e tocos de cigarro.
  • Ao comprar, escolha bens duráveis e de qualidade, mesmo que um pouco mais caros. Produtos que precisam ser freqüentemente repostos agravam a produção de lixo.
  • Muitas farmácias já oferecem quiosques de coleta para embalagens de remédios, seringas e medicamentos vencidos. Utilize esses postos ao invés de descartar medicamentos no lixo comum.
  • Quando trocar seu telefone celular, descarte seu aparelho antigo, as baterias e o carregador num posto de coleta junto à loja de sua operadora.
  • Muitas partes descartadas dos alimentos são, na verdade, fonte de muito valor nutritivo. Folhas, talos, cascas e sementes podem ser usados em receitas, evitando o desperdício e o aumento de lixo.
  • Diminua a geração de lixo dando preferência a embalagens que atendam o consumo da sua família e/ou equipe. Por exemplo: se existe muito consumo de água mineral, compre embalagens de 2 litros ao invés de garrafas pequenas.
  • Ao invés de jogar no lixo revistas, livros, móveis, utensílios e outras coisas, encaminhe para a Assistência Social de sua cidade ou para instituições de caridade. Sempre existem pessoas necessitadas que farão bom uso do que você não quer mais.
  • Se puder, leve sua própria sacola ao fazer compras, evitando usar mais sacolas fornecidas pelos supermercados. Esse tipo de plástico, que em sua grande maioria vai parar nos lixões, leva 450 anos para ser desintegrado.
  • Antes de Reciclar, pense em Reutilizar os materias. Dar novos usos aos produtos que iriam para o lixo é uma grande contribuição!
  • Tenha sempre no seu carro uma sacolinha para o lixo.
  • O lixo jogado nas ruas causa problemas para todos. Exija do poder público a instalação de lixeiras e conscientize quem você puder!
  • Um pouco de café ou gordura (como margarina ou maionese) pode inutilizar vários quilos de papel para reciclagem, por isso, separe corretamente o lixo evitando que resíduos orgânicos possam danificar o lixo seco.
  • Prefira produtos com o mínimo possível de embalagens, gerando o mínimo de lixo.
  • Para que a reciclagem do lixo possa ser feita, o primeiro passo deve ser dado por você: a separação correta do lixo seco e do lixo orgânico.
  • Pilhas e baterias não devem ser descartadas em lixo comum, pois possuem componentes químicos que contaminam o solo e as águas, causando grandes danos à natureza e aos seres vivos. Separe as pilhas e baterias e procure um posto de coleta existente em sua cidade.
  • Vários produtos de consumo diário são oferecidos na versão refil. A embalagem de refil utiliza menos recursos para ser produzida e é mais facilmente reciclável, além de ser mais barata. Da próxima vez que fizer compras, procure o refil do café solúvel, da maionese, do shampoo, do detergente…
  • Na feira e no supermercado, compre apenas o necessário para a semana, assim você terá sempre alimentos frescos e evitará o desperdício.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Energia

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Papel

SIGNATURE

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Papel

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Papel

papel

  • Atitudes simples poupam recursos: Corte papéis usados em pedaços menores e utilize para rascunhos, recados e lembretes.
  •  Revise seus documentos antes de imprimi-los, evitando desperdício de papel, e dê preferência ao uso de e-mails.
  • Você sabia que o papel exige grande quantidade de água e energia para ser produzido? Ao utilizar frente e verso dos papéis, você estará poupando muito mais do que as árvores, além de contribuir para menor geração de lixo.
  • Em 2006, a reciclagem de 30 mil toneladas do papel das caixas longa-vida poupou 600 mil árvores.
  •  A cada tonelada de papel reciclada, salvam-se vinte árvores de áreas reflorestadaO papel de FAX não pode ser reciclado em função do seu revestimento.
  • Dê preferência ao envio de arquivos digitalizados por e-mail.
  • Recuse folhetos de propaganda se esses não forem interessantes para você, pois vão gerar apenas mais lixo.
  • Existe ainda uma forma de se economizar tinta de impressora apenas trocando a fonte do word. Para acessar a matéria clique AQUI.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Energia

SIGNATURE

 

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Energia

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Energia

powerhogtopo

  • O monitor consome a maior parte da energia necessária para o funcionamento do computador (80%). Portanto, configure seu computador para que o monitor desligue em caso de inatividade.
  • Evite posicionar a geladeira perto do fogão ou em locais atingidos diretamente pelo sol.Antes de guardar os alimentos na geladeira, deixe-os esfriar.
  • Dessa forma, você poupa a energia elétrica para restabelecer a temperatura interna do eletrodoméstico.
  • Dentro da geladeira, deixe espaços entre os recipientes, assim o ar resfriado poderá circular melhor.
  • Sempre que puder, desligue os aparelhos da tomada.
  • Tente equilibrar o uso dos aparelhos para não sobrecarregar a rede elétrica, evitando, por exemplo, o uso do ferro de passar e do chuveiro quando muitos outros aparelhos estiverem ligados.
  • Em horários de pico, como das 18h às 21h, evite o uso de muitos aparelhos elétricos.
  • Quando um cômodo estiver vazio, apague a luz e desligue os aparelhos elétricos, evitando desperdícios.
  • Você pode economizar energia mantendo a chave de temperatura do seu chuveiro elétrico na posição Verão.
  • Caso costume dormir com o televisor ligado, acione o timer para que o aparelho desligue sozinho em determinado horário.
  • Dê preferência às escadas para subir ou descer poucos andares. -Além de economizar energia, esse é um ótimo exercício.
  • A luz natural pode ser bem aproveitada e reduzir o consumo de energia e o custo da iluminação artificial.
  • Existem diversos meios para isso, como a instalação de janelas amplas e cortinas claras, tijolos de vidro, telhas translúcidas ou clarabóias.
  • Para usar durante o verão, planeje proteções para as janelas ou áreas voltadas para o sol.-Utilizando persianas, a própria vegetação ou toldos é mais fácil manter a temperatura agradável, não exigindo tanto uso do ar-condicionado.
  • Lâmpadas fluorescentes iluminam mais e gastam menos do que as incandescentes. Além disso, sua durabilidade pode ser até 10 vezes maior.
  • Em ambientes como empresas, escolas, escritórios e áreas públicas de prédios a instalação de sensores de presença contribui para a economia de energia elétrica.
  • O selo Procel indica os produtos mais eficientes e que gastam menos energia. Ao comprar, procure esse selo nas lâmpadas e nos eletrodomésticos.
  • Economize energia do fogão e do forno de microondas simplesmente retirando os alimentos congelados do freezer algumas horas antes de serem consumidos, deixando-os descongelar naturalmente.
  • Utilize a panela de pressão para cozinhar alimentos como grãos e carnes, pois ela proporciona um resultado mais rápido e economia de gás.
  • Se for possível, dê preferência ao ventilador, que consome muito menos energia que o ar condicionado. -Mantenha limpas as lâmpadas e luminárias para conseguir maior aproveitamento da luz gerada.
  • Deixe as janelas e portas fechadas quando utilizar o ar-condicionado, assim o ambiente manterá a temperatura ideal por mais tempo.
  • Regule o termostato de sua geladeira de acordo com a estação do ano. No inverno, por exemplo, não é necessário o máximo de refrigeração.
  • Para economizar gás, aproveite melhor o calor mantendo as tampas nas panelas durante o cozimento.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

SIGNATURE

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água V

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

ÁGUA – PARTE V (Diversos)

privada economica

  • Opte por lavar o automóvel com balde e esponja, quando serão gastos cerca de 60 litros de água. Calcula-se que, ao utilizar mangueira, serão gastos cerca de 570 litros de água.
  • Antes de regar suas plantas dê uma conferida no serviço de meteorologia.
  • Regue as plantas de manhã. Se regar ao meio dia haverá uma evaporação mais rápida da água e à noite poderá provocar o aparecimento de fungos nas plantas.
  • Se forem poucas plantas use um balde. Se forem muitas, use um controlador de fluxo na mangueira.
  • Jamais use água para varrer as calçadas. Esta é uma questão de educação e cidadania. Se você souber de alguém fazendo isso, alerte a pessoa. Caso ela insista, denuncie.
  • Plante árvores, caso tenha uma propriedade ou jardim. A vegetação serve de barreira contra o vento, regula o sistema hídrico no solo, controla a erosão, sendo um local de abrigo e de vida de diversas plantas e animais.
  • Seja um adepto do papel reciclado, cuja produção gasta menos água que a produção de papel virgem. Cada tonelada de papel reciclado poupa 25 mil litros de água.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

SIGNATURE

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água IV

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

ÁGUA – PARTE IV (No Banheiro)

pia banheiro

  • Prefira a ducha ao banho de imersão. Evite ofurôs e banheiras.
  • Na ducha, seja rápido, tipo 5 minutos, e desligue a água enquanto se ensaboa. A cada 20 minutos são cerca de 20 litros de água que vão para o ralo. Se o seu chuveiro enche um balde de 5 litros em menos de 15 segundos, troque por um aparelho mais eficiente. Já existem modelos criados exatamente com este propósito.
  • Sempre que tiver de esperar pela água quente na ducha, encha um balde até ela atingir a temperatura desejada. Esta água poderá ser utilizada para regar plantas, lavar o carro, dar de beber aos animais de estimação ou até mudar a água do aquário.
  • Encha a pia quando fizer a barba. Lave as mãos ao barbear-se. Desta forma haverá uma economia de cerca de 10 litros de água.
  • Minimize o consumo de água ao escovar os dentes. Use um copo ou feche a torneira durante a escovação.
  • Evite descargas desnecessárias. Usamos de 7 a 15 litros de água para descarregar 500 ml de urina. Isso é loucura.
  • Para saber se o sistema de descarga perde água ponha umas gotas de corante no depósito. Se perceber água corada no sanitário, sem ninguém ter dado a descarga, é porque existe vazamento.
  • Um truque: reduza o volume de armazenamento da caixa de descarga, colocando uma garrafa de água (de 2 litros) dentro, de forma a não interferir com o mecanismo de descarga.
  • Outra opção é instalar um mecanismo de interrupção da descarga, para usos que não necessitem de descarga total, como é 70% das idas ao sanitário, que são somente para urinar.
  • Assim, prefira modelos de descargas que permitam escolher o fluxo. Os novos modelos têm dois botões: 3 litros para dejetos líquidos ou 6 litros para dejetos sólidos. Além de ecológicos, permitem recuperar o investimento num período de 2 a 3 anos.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

SIGNATURE

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água III

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

ÁGUA – PARTE III (Na Área de Serviço)

tanque

  • Procure usar a capacidade máxima de roupas da máquina de lavar.
  • Quando não houver roupa suficiente para encher a máquina, use o botão “meia carga”.
  • Para pouca roupa ou peças isoladas, não use a máquina. Lave no tanque e faça os enxágües numa bacia, no lugar de água corrente.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

SIGNATURE

Enviar por Email

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água II

Dando continuidade a uma série de dicas de sustentabilidade legal, o blog do Luguta dará dicas sobre como economizar recursos naturais, dinheiro e ainda colaborar com a preservação do nosso planeta. Diariamente, nossas atitudes e escolhas têm um impacto no ambiente, seja no desperdício ou na preservação dos recursos naturais da terra.   

Lembre-se: seus pais lhe entregaram um lugar onde você pôde viver. Como você vai entregá-lo para seus filhos?

Definição: 

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora como para um futuro indefinido. Segundo o Relatório de Brundtland (1987), sustentabilidade é: “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

ÁGUA – PARTE II (Na Cozinha)

cozinha

  • Não lave a louça peça a peça. Deixe de molho numa bacia com água e detergente biodegradável. Assim, haverá uma economia de água e detergente.
  • Use este mesmo processo para lavar as verduras. Encha a bacia de água e tire a sujeira grosseira. Troque a água da bacia e faça uma segunda lavagem mais fina. Na terceira água esprema o suco de 1 limão e higienize as folhas deixando-as de molho por 10-15 minutos.
  • Antes de lavar a louça, tire todo o resíduo de comida e com um papel xuga (ou jornal) o excesso de gordura que houver.
  • Verifique o fechamento correto das torneiras após seu uso, não as deixando com fio ou gotejamento de água. Uma torneira pingando durante 24 horas, perde 3 litros de água/dia, o que corresponde a mais de 1000 litros de água/ano.
  • Quando usar a torneira, evite abri-la demais. O volume de uma torneira de cozinha é de 11 a 19 litros de água/minuto.
  • Instale um compressor redutor de fluxo e poderá reduzir o consumo em 50%. Existe até uma peça que se compra nas lojas tipo 1,99 que facilita o uso da torneira sem grandes desperdícios.
  • Jamais deixe a torneira aberta enquanto ensaboa ou arruma a louça já lavada.
  • Não use a máquina de lavar louça sem a carga completa.
  • A água de cozimento dos vegetais, depois que esfria, pode ser usada para uma sopa ou novos cozimentos, ou por último, para regar plantas e jardins.

Agradecimentos à minha melhor metade Ana Flávia pela sugestão dessa série de dicas para ajudar nosso planeta.

E-e! 

POSTS RELACIONADOS:

Dica do Dia – Sustentabilidade Legal – Água I

SIGNATURE

Enviar por Email